Coisas que são OK você fazer na China sendo mulher e que você não faria em outro país do mundo ou Sobre uma liberdade adquirida com a ditadura

– Se vestir sem medo de ser assediada na rua

Ninguém vai olhar de forma agressiva uma mulher de mini-saia, short curto ou cropped.

Aqui as chinesas se vestem de todo o jeito : desde vestidos longos estilo princesa da Disney até lookinho estilo baile funk.

No metrô por exemplo eles ficam olhando pra você mas independente de como você está vestida, apenas curiosos por ver estrangeiros.

– Caminhar tranquila/pegar táxi/Didi(Uber)

Em grandes cidades como Shanghai e Pequim e nas menores com menos estrangeiros, como Xi’an ou Quanzhou, saía e voltava de madrugada de táxi, metrô ou andando. Às vezes com dinheiro, notebook e outras coisas de valor na bolsa. Nunca me senti minimamente em perigo, de desconfiar de alguém e cogitar atravessar a rua e esse tipo de coisa que se passam todos os dias em qualquer outro país pra uma mulher.

Aqui você vai encontrar mais curiosidade do que maldade.

– Nenhum homem vai te assediar na rua

Muitas vezes os homens são curiosos por você ser diferente e vem tentar conversar em inglês ou falam em chinês, ficam olhando, riem e querem fazer uma graça. Os jovens também podem abordar pra pedir pra tirar foto, pedir seu WeChat e outras coisas assim e depois te mandam mensagens em inglês do tradutor, querendo praticar a língua e às vezes chamam pra sair pra comer ou algo assim mas eu sinto que é sempre de uma forma muito respeitosa e até tímida.

Eles são curiosos e ingênuos de forma geral.

– Pegar carona com estranhos

Atenção, não digo para pedir carona na rua e na estrada! Porém passei por duas situações de pegar carona recentemente e que me senti 100 % em segurança.
Estava indo para uma montanha no interior da província de Shaanxi. O Didi me deixou na porta do parque natural mas ainda tinha um bom tempo de caminhada num terreno muito elevado. Muitos carros passavam e ficavam olhando aquela estrangeira louca com uma mochila nas costas, a única fazendo aquele trajeto a pé. Até que um carro com dois homens parou e perguntou se eu queria carona até a entrada da montanha. Eu aceitei e fomos conversando. Eles me contaram um pouco da vida deles, eram muito animados. Chegando lá ele estacionou e pediu pra tirar uma foto comigo e adicionar no weChat (como muitos fazem), eu aceitei, me despedi e fui começar a trilha. Depois ele me mandou a foto no weChat (abaixo) e ficamos conversando mais um pouco.

Na volta (descida) do mesmo parque natural foi a vez de um casal parar e me oferecer carona. Eu precisava ir até o ponto de ônibus mas eles ofereceram pra me levar até a cidade. Eu não quis incomodar porque era bem longe então eles procuraram no mapa, discutiram e com toda a atenção me deixaram no ponto de ônibus. No trajeto a gente falava sobre a montanha e mostrava as fotos que cada um tinha tirado.

Esses foram exemplos do que quero demonstrar. Esse país é um lugar onde você inevitavelmente se sente muito segura. Primeiro, porque os chineses são sim esse povo meio ressabiado, meio curioso e muito ingênuo. Segundo, pelo regime ditatorial. controle intenso das atividades da população e penalidades severas: há câmeras com reconhecimento facial em todos os lugares até no meio do mato. Terceiro, segundo amigos que moram na China há muitos anos, os chineses têm pavor de conflito, eles não sabem lidar então fazem de tudo pra não estarem em “evidência”.

De acordo ou não com a concepção de liberdade do Ocidente, o país é assim e funciona pra eles e muito bem no sentido da segurança – tanto é que estou eu aqui, uma estrangeira que viveu belíssimas coisas que não poderiam ser vividas em outro lugar graças à tal sensação de segurança.

Meu objetivo não é entrar em méritos de todo um regime com inúmeras coisas condenáveis, mas focar numa coisa positiva e valiosa que deveria ser um direito de todo ser humano e não uma coisa utópica no resto do mundo.
Poder ir e vir, andar onde eu quiser sem correr o risco de alguém tirar minha paz me assediando, roubando ou de alguma outra forma, isso é meu maior conceito de liberdade.

Se você já teve alguma experiência ruim em relação à isso na China adoraria saber!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: