Saiba tudo sobre a Rota dos Vinhos da Alsácia

Alsácia, o paraíso das cegonhas, dos amantes de ciclismo e dos enólogos.

 

A Alsácia e sua rota dos vinhos se tornaram famosas no mundo todo pela suas incríveis belezas naturais, seus vilarejos pitorescos e românticos e pela facilidade tanto de circulação quanto de contato direto com os produtores.

O circuito conhecido como rota dos vinhos cobre de norte à sul essa pequena região que é composta de apenas dois departamentos, o Bas-Rhin e o Haut-Rhin (Baixo e Alto Reno, olha só quanta criatividade). São mais de 170km compostos de 900 vilarejos (é sério), a maioria tem de 500 à 1000 habitantes, mas nesse número também entram as “villas” que são as terras dos produtores de vinhos e suas famílias que estão nesse domínio por gerações.

O percurso é democrático: Pode-se ir de carro, trem, ônibus, bicicleta, correndo ou a pé. Quem segue o blog sabe por outros posts que a região é muito pequena e muitas vezes a distância que separa um vilarejo a outro é apenas de três, cinco ou dez quilômetros. Além disso você pode escolher conhecer toda a Rota dos vinhos, ou as principais cidades, ou três ou apenas uma cave de vinho na sua viagem.

No verão os vilarejos fazem suas respectivas festas dos vinhos. São muito divertidas e você pode degustar alguns bons vinhos ou cervejas locais (cerveja alsaciana? temos √ ), comer uma tarte flambé ou um choucroute e dançar ao som dos grupos locais. Normalmente tais festas acontecem em julho.

route-des-vins-dalsace
Rota dos vinhos da Alsácia ao longo do rio Reno.

 

Ao longo da rota há diferentes opções para se ver e fazer: rios, lagos, museus, castelos medievais, festivais de música (no verão), restaurantes diversos, montanhas, esportes radicais, campings, e mesmo as cidades são diferentes uma da outra.

Mas vamos ao que interessa: quais vinhos tomar na Alsácia?

 

vinsss

 

Uvas clássicas 

As castas brancas dominam a Alsácia (92% da produção).
RIESLING – Essa uva é conhecida por muitos como a melhor casta branca do mundo, a Riesling é a grande estrela da Alsácia, seguida de perto pela Gewürztraminer. Dá origem a vinhos delicados e cítricos.
GEWÜRZTRAMINER – Um dos mais famosos vinhos quando se fala em Alsácia (franchement). Tem um aspecto dourado, aromas intensos frutados, florais e de especiarias (pimenta, canela), como denuncia seu próprio nome: Würze significa especiaria em alemão.
PINOT GRIS – O meu preferido! Uva cinzenta e levemente azulada, com ela se produz os vinhos mais encorpados e macios e com menor presença aromática.
PINOT BLANC – Vinhos gostosos. São mais discretos e frescos.
MUSCAT D’ALSACE – Esse vinho é bem seco e bastante característico, tem nas opções branco e rosé.
SYLVANER – Vinhos leves e refrescantes, com aromas agradáveis, frutados e discretos. Muito popular na Alemanha.
PINOT NOIR – É o vinho tinto da Alsácia, bem gostoso mas não é o forte da região.

 

Alsace-à-vélo-GlobalBiker
Ciclovia na Rota dos Vinhos

 

 

 

Quais são os tipos de vinhos produzidos?

AOC ALSACE – 12 mil hectares de vinhedos – A denominação mais comum. Abarca a maior parte dos vinhedos.
AOC ALSACE GRAND CRU – 500 hectares de vinhedos – Esta denominação só pode ser utilizada por quatro castas: Riesling, Gewürztraminer, Muscat e Pinot Gris. O terroir desempenha fator preponderante. Leva-se em conta também o rendimento por hectare e o grau de açúcar das uvas. São 50 os vinhedos Grand Cru da Alsácia e devem ser mencionados nos rótulos.
AOC CRÉMANT D’ALSACE – Os vinhos espumantes da região, que gozam de grande prestígio, pertencem a esta categoria . São elaborados pelo método tradicional como o Champanhe (segunda fermentação na garrafa) e são brancos na sua maioria. Pinot Blanc, Riesling, Pinot Gris, Pinot Noir e, raramente, a Chardonnay, são as uvas utilizadas. Os rosés são feitos exclusivamente com a uva Pinot Noir.

 

3
Vilarejo de Thann
_vignoble-thann-AAA-Meyer@700x467
Vinhedos de Thann

Quais cidades visitar?

É impossível dizer quais são os “imperdíveis” entre 900 vilarejos. Cada um é diferente um do outro, todos com vinhos de qualidade. Abaixo vou citar alguns para servir de luz para aqueles que nunca ouviram falar de nenhum.

Kayserberg – Kayserberg  (conhecida também por Kientzheim) é bastante conhecido pois além das caves de vinho, o vilarejo também oferece outras atrações. Visite o Castelo de Kientzheim, a Confraria Saint-Etienne e o Museu do Vinho. Essa cidadezinha de 2.600 habitantes fica a apenas 3km de Riquewihr, outro grande destino da Rota, e pode ser feito a pé através dos vinhedos. A visita no museu do vinho dá uma boa base para entender a indústria do vinho local.

Eguisheim – Essa cidadezinha linda é uma das mais conhecidas da Rota, especialmente porque foi eleita mais de uma vez como o mais belo vilarejo da França. Fica a apenas 7km de Colmar.

Riquewihr – Um dos villages mais lindos da França (também!), Riquewihr conta como os maiores viticultores locais a Maison Zimmer e SARL Bucher Jean-Luc.

Ribeauvillé – Ela faz dupla com Riquewihr pela beleza e por serem cidades irmãs quase siamesas (apenas 4km as separam). Além disso, Ribeauvillé fica em plena cadeia de montanhas dos Vosges, ao lado do Castelo de Haut Koenigsbourg. Ótima oportunidade para conhecer o castelo mais famoso da Alsácia.

Soultzmatt – Esse vilarejo de aproximadamente 2.000 habitantes está pertinho de Thann e de Guebwiller, outros destinos da rota. Eu gostei muito de visitar a cave de Jacob KLEIN, que faz parte de uma cooperativa de produtores chamada de Domain Château Wangenbourg, onde ficamos mais de 2 horas conversando com o filho do produtor, quem recebia as visitas e explica todo o processo, desde o cultivo das uvas até o processo de embalagem, passando por exportações, além de mostrar para o visitante toda a cave.

Todas as caves têm um site na internet ou estão reunidas no site oficial da rota dos vinhos, juntamente com contato, horários de abertura, valores dos vinhos e valores de visita/degustação, ainda que muitas ofereçam visita gratuita. 

Como chegar?

Chegando por Strasbourg (Norte da Rota dos Vinhos) – Se você está em Paris, boas notícias! É possível chegar em Strasbourg em menos de 2 horas de trem e a partir de 10€ com a empresa de trens TGV (os trens rápidos da França) Ouigo – acesse o site aqui.

Se você for de avião, o aeroporto de Strasbourg-Entzheim fica a apenas 10 km da gande estação central de Strasbourg, de trem o trajeto dura em méda 20 minutos ( valor do ticket em 2017 – 3€)

De outras cidades da França há muitas opções de transporte também. Se você pensa em ir de ônibus a empresa Flixbus anda monopolizando o setor – Site da Flixbus

Chegando por Mulhouse  (Sul da Rota dos Vinhos) – Por menos turística que Mulhouse possa ser quando comparada com Strasbourg, já disse por aqui que a cidade fica na tríplice fronteira com Suíça e Alemanha (inclusive saiba como fazer esse trajeto cruzando as fronteiras entre estes três países a pé ou mesmo de bike nesse post), portanto seu aeroporto é trinacional (muito maior que o de Strasbourg, recebe muito mais vôos e muitas vezes é mais barato voar direto pra Mulhouse que pra Strasbourg).

Pessoalmente, eu tenho  a impressão que o sul  da rota  dos vinhos (lado de Mulhouse) é mais rústica  e tradicional como os vilarejos  de Thann e Rouffach enquanto que as mais próximas de Strasbourg como Marlenheim são mais “comerciais”.

 

IMG_20160825_181637
Vinhedos do domínio de Château Wangenbourg ao fundo
IMG_20160825_175256
Alguns dos vinhos da casa KLEIN, no vilarejo de Soultzmatt
IMG_20160825_172414
Espaço de degustação em Joseph&Jacky Klein
IMG_20160825_172421
Espaço de degustação em Joseph&Jacky Klein

 

 

Você já conhece a Rota dos Vinhos alsaciana? Tem alguma dica legal? Ou Está planejando sua viagem? Escreva-nos 🙂

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: