Atravessando a Alemanha, França e Suíça a pé.

Aqui vai uma dica para quem está planejando ir para a Alsácia com mais tempo. Ela não precisa se resumir ao trio Strasbourg-Colmar-Eguisheim. Hoje eu venho apresentar uma outra opção de atividade que a região proporciona: que tal cruzar a fronteira francesa com a Suíça e a Alemanha? Sim, em lugares como Huningue, na França, ou Foz do Iguaçu é possível fazer esse tipo de coisa.

Neste post aqui vimos que essa tal de Alsácia é pequenininha e que pode ser percorrida de bicicleta (sem precisar ser um/uma atleta). Além disso eu também falei que a região faz fronteira com esses outros dois países. Eu só não falei que ela pode ser percorrida a pé também.

Uma das maiores cidades dessa região é Mulhouse, cuja distância até a primeira cidade suíça depois da fronteira, a Basiléia (ou Bâle ou Basel), fica a 30 minutos de trem. A poucos quilômetros dali há o aeroporto trinacional de Mulhouse-Fribourg-Bâle.

Após o meu ano de au pair nesse pedaço da França, estava ficando justamente em Mulhouse. Particularmente eu acho que essa cidade em si não tem nada demais: ela é bastante industrial e não guarda tanta herança germânica como Colmar por exemplo, mas está estrategicamente localizada na tríplice fronteira e por isso não hesitei quando soube que poderia fazer esse trajeto até a Suíça. Apesar de já conhecer a Basiléia, a oportunidade de ir até lá a pé, passando pela Alemanha, me seduziu.

Era um dia de agosto, mês muito quente por lá, e nesse dia devia estar fazendo uns 35º. Saímos de manhã de Mulhouse e pegamos o trem regional até Saint Louis, que dura uns 20 minutos. Em Saint Louis andamos um pouco pela cidade, sem muita pressa e seguindo o GPS pois iríamos até a cidade de Huningue, a última antes da fronteira.

Huningue é uma cidade bem lindinha com apenas 7.000 habitantes, da qual nunca tinha ouvido falar até então mas adorei conhecer, principalmente por ter alguns canais com águas próprias para banho no centro da cidade. Foi muito bom poder parar e entrar um pouco na água naquele sol do meio-dia com várias pessoas praticando caiaque e outros esportes aquáticos.

HU 3
rua de Huningue, França
hunigue
Huningue
hunigue1 (1)
Centro da cidade de Huningue
hunigue1 (2)
esportes de verão nos rios da cidade

 

Após aproveitar um pouco, continuamos nossa viagem.

De Huningue até a primeira cidade alemã, Weil-am-Rhein, são mais 40 minutos de caminhada. O trajeto é parcialmente ligado pela passarela sobre o rio Reno. Toda a vista é muito bonita e é muito legal poder trocar de país assim, em apenas alguns minutos e se deparar com línguas e pessoas diferentes. Essa cidade tem 30.000 habitantes e se encontra na região alemã de Baden-Wurtemberg, no extremo sul do país.

ale
Atravessando o rio Reno em direção à Alemanha

 

hu4 (2)
A Ponte da Amizade franco-alemã

Nas fotos acima, pode-se ver que ao fundo tem um edifício amarelo. É o Rhein Centre, um shopping com um supermercado onde muitos franceses vão fazer compras, uma vez que os preços são bem mais baixos que na França (podendo chegar a até 40% de diferença em alguns produtos). Inclusive, isso é o que acontece entre a Suiça e a França também. Como sabemos o pequeno país no coração da Europa é conhecido não só por relógios e chocolates mas também pelo custo de vida bastante elevado. Não é à toa que muitos franceses trabalham na Basiléia mas moram nas cidades fronteiriças do lado francês. Essa prática é bastante comum.

basileia
À esquerda a Alemanha e ao fundo os edifícios da Basiléia, na Suíça

Para ir da Alemanha a Suíça você deve ir pelo centro de Weil-am-Rhein e o caminho é um pouco mais longo (5 km), o que equivale a 1 hora de caminhada. Você também pode ir de bicicleta, leva mais ou menos 20 minutos e tem ciclovia em quase todo o trajeto.

Farei um post em breve sobre a Basiléia, a terceira maior cidade da Suíça.

Considerações finais:

  • Esse trajeto pode ser feito de outras maneiras também: integralmente a pé, integralmente de bicicleta (recomendadíssimo) ou parcialmente de trem ( Mulhouse- Huningue de trem/Huningue – Weil-am-Rhein a pé pela passarela/ Weil-am-Rhein – Basiléia de trem novamente). Sites com horários e preços dos trens: www.goeuro.com
  • Eu recomendaria ir numa época mais quente porque apesar do calorão vale muito a pena poder fazer uma parada em Huningue para entrar na água.
  • E caso você tenha alguma dúvida sobre esse roteiro, escreva-me!

 

 

Espero que este post inspire você a cruzar mais fronteiras futuramente.

 

One thought on “Atravessando a Alemanha, França e Suíça a pé.

Add yours

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: