Por quê estudar na França?

No coração da Europa esse país remarcável em diversas áreas (gastronomia, moda, turismo e muito além) é também uma referência em educação, especialmente em certos domínios de estudos como engenharia, fisioterapia e psicologia.

Antes de vir para cá eu jamais tinha pensado em visitar e muito menos viver por aqui mas como eu e você sabemos a vida dá voltas e hoje estou escrevendo um pouco sobre o país nos olhos de uma estudante que aqui mora há quase 3 anos.

Por quê a França? 

Os motivos que eu escolhi o país foram especialmente:

1) maior oferta de formações no bacharelado, mestrado e doutorado do que no Brasil – especialmente na área de humanas.

No Brasil eu me formei em Marketing mas a minha paixão era poder estudar e trabalhar com algo mais amplo envolvendo idiomas e culturas, até que encontrei o meu curso aqui. Eu vim para estudar LLCER – Línguas, Literaturas e Culturas Estrangeiras e Regionais – Trilingue. Um nome enorme para um curso muito amplo: Eu estudo esses três aspectos de países que falam inglês, mandarim e italiano ( mas  são dezenas de opções de línguas oferecidas: alemão, russo, vietnamita, coreano, árabe, persa, etc, etc). Os percursos profissionais podem ser na área de pesquisa, tradução, relações internacionais, comércio exterior, educação, etc. Além desse curso, outras formações comuns na Europa que não vejo no Brasil são Ciências da Linguagem (linguística), Línguas Antigas, Línguas Modernas, Estudos Europeus, e sei que na Alemanha por exemplo tem um curso superior sobre a cultura brasileira. Além disso os cursos de bacharelado (aqui chamados de license) duram 3 anos e os mestrados e doutorados 2 anos cada um.

2) A língua. Países como Alemanha e Finlândia são bons destinos para os estudos, porém para nós lusófonos, a língua francesa é muito mais fácil de aprender.

3) Ambiente multicultural: Estudantes do mundo inteiro vêm estudar por aqui, seja para fazer toda a license, seja para passar um ano ou 6 meses. Nas salas de aula há estudantes árabes, africanos, asiáticos, latinos, europeus…

4) qualidade de vida – O salário mínimo na França é um dos maiores do continente e estudantes estrangeiros podem trabalhar até 20h por semana. Além disso listo a seguir outros fatores que colocam a França no ranking dos melhores países para se estudar:

LibertéÉgalitéFraternité

Posso dizer que esses valores estão encalcados no que diz respeito à vida acadêmica também. A França, em termos gerais, basicamente não faz distinção entre estudantes franceses e estrangeiros, oferecendo condições muito atrativas para todos os estudantes graças à alguns dispositivos:

  • CROUS – É a parte do governo que se ocupa da educação superior, em termos mais profundos, da vida do estudante no ensino superior. É o CROUS quem gere os restaurantes e moradias universitárias, as bolsas de estudos, alguns empregos de estudante e inclusive oferece um sistema de “fiação” ou “garant” para estudantes (estrangeiros ou não) alugarem um imóvel por aqui. Os serviços oferecidos pelo CROUS vão além desses mas  esses são os principais. Se você for um estudante em qualquer lugar na França com certeza vai ter alguma ligação com o CROUS.

 

  • CAFLa Caisse d´Allocations Familiales ou Caixa de Subsídios familiares é uma espécie de bolsa família generalizada.  Ela existe na França desde 1945 e dá subsídio aos moradores do país segundo condições familiares e sociais. Uma pessoa que ganha até um salário mínimo (atualmente 1.480,00€) recebe um subsídio para o aluguel, que dependendo pode chegar à até 50% do valor total. A maioria dos estudantes (estrangeiros ou não) tem direito a esse subsídio.

No que concerne as famílias a CAF tem um papel ainda maior, oferecendo dois tipos de ajuda. A primeira é uma ajuda por cada filho que a família tem, que vai diminuindo do primeiro ao segundo, etc. e a outra é um subsídio para cobrir os gastos para cuidar das crianças: custos para pagar babás e escolas particulares para até os 3 anos de idade. Essa ajuda pode chegar à até 50% do custo total.

Em 2016 eram 32 milhões de habitantes a receber algum dos subsídios da CAF, ou seja, metade da população francesa. Esses subsídios permitem que a população tenha um maior poder de compra, movimentando a economia e também o mercado de trabalho, permitindo que homens e mulheres possam trabalhar uma vez que eles têm condições de deixar os filhos com uma babá ou em uma creche particular.

A CAMPUS FRANCE é o órgão francês responsável pelas candidaturas dos estudantes brasileiros para as universidades daqui.

Site da Campus France com mais razões para estudar no país: http://www.bresil.campusfrance.org/node/132441

Se você se interessa por esse assunto e tem alguma dúvida sobre vida estudantil na França escreva para mim.

2 thoughts on “Por quê estudar na França?

Add yours

  1. Olá Luiza, tudo bem?

    Meu nome é VANESSA TISCHER e estou muito interessada no assunto abordado em seu blog, me perdoe por te bombardear de perguntas, mas estou desesperada por respostas kkk, então lá vai o textão para que você entenda um pouco da minha história e possa me fornecer respostas mais adequadas! Desde já agradeço a sua ajuda!
    Tenho 35 anos e dois filhos (11 e 5 anos), sou casada e em 2018 meu marido vai fazer o reconhecimento de cidadania na Itália, logo depois entrarei com o meu pedido de naturalização no Brasil, estimo que aproximadamente em 2020 já estaremos com toda a documentação OK.
    Depois que tivermos a cidadania vamos morar na Europa, estou pesquisando países onde eu e minha família tenha acesso gratuito à educação, qualidade de vida, segurança, facilidade para conseguir trabalho (em qualquer área, até trabalhos mais simples como limpeza, restaurantes, bares, lojas, chão de fabricas, etc…) e saúde gratuita (minha filha tem uma deficiência na perna, encurtamento de fêmur e necessita de acompanhamento ortopédico e cirurgias para alongamento do osso até sua idade adulta).
    Atualmente vou iniciar o 3º semestre em Gestão empresarial (tecnólogo) na FATEC PIRACICABA, e também estudo 3 línguas, inglês (já estou no nível intermediário), espanhol e italiano que iniciei a pouco tempo, estudo sozinha em casa pois não tenho condições financeiras para pagar os cursos, sou apaixonada por línguas estrangeiras, estou pensando futuramente em estudar Alemão e francês, mas vou deixar para depois que já estiver bem o suficiente nas línguas que já iniciei (inglês, espanhol e italiano). Acredito que até 2020 já esteja Ok. Sempre trabalhei no comercio (vendedora, caixa, frentista, auxiliar de escritório e assistente administrativa). Meu marido (35 anos) não tem curso superior, sempre trabalhou no chão de fábrica em boas empresas graças a Deus! (Mondelez (Kraft foods), Caterpillar e OJI papeis).
    Como AMO línguas estrangeiras fiquei MEGA interessada nos cursos de línguas que você mencionou, se preciso posso iniciar meu estudo no francês imediatamente!
    Então lá vai algumas dúvidas?
    1- Com a idade que terei em 2020 (37 a 38 anos), consigo bolsa de estudo na França? Como funciona? A bolsa é 100%? Como é o curso de línguas?
    2- Para conseguir a bolsa tenho que falar o Frances? Em que nível?
    3- É difícil aprender o francês? Quanto tempo em média para estar no nível avançado?
    4- É fácil encontrar trabalho sem falar a língua? e sem uma qualificação?
    5- O acesso a saúde é gratuita?
    6- Eu estando com a família, existe alguma ajuda para conseguirmos trabalho e acesso gratuito à saúde e à educação?
    7- Teremos dificuldades para conseguir trabalho devido a nossa idade próxima dos 40?
    Desculpe-me se estiver sendo exagerada e abusiva, mas se for possível me ajudar com estas informações serei eternamente grata! DEUS abençoe! FELIZ 2018

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: